.

Statement

Imersa em experiências pessoais e espirituais conduzo meu trabalho artístico. Meditações, experimentações de elementos da natureza em relação ao meu corpo em uma tentativa de me conectar com os seres viventes do planeta e encontrar novas formas de vida e de se relacionar com o mundo.

Defino procedimentos que englobam ações repetidas durante um longo tempo. Coleciono objetos, imagens, experiências sensoriais, desenhos, entre outras coisas. Crio estratégias de trabalho, como por exemplo, fotografar o céu entre 5h45 e 6h45 da manhã todos os dias por um ano, ou então acompanhando elementos da natureza até que eles se desfaçam e apareçam vestígios mínimos.

O trabalho é um organismo vivo que se transforma o tempo todo, gerando conjuntos de imagens que se relacionam com o lugar onde são apresentados. Sou curadora do meu próprio trabalho e essa ação é o que me faz refletir e criar conexões. Trabalho com perguntas, perguntas abertas que não são respondidas, mas sempre me levam a outros questionamentos.

Bio

Campinas, SP, 1970. Vive e trabalha em Campinas. Pisa devagar no mundo. Entende a natureza em comunhão com si mesma, e assim sendo investiga a si mesma e a natureza ao mesmo tempo. Se interessa em refletir, escrever, desenhar, fotografar, folhear livros, encontrar paisagens, observar formas e utilizar as mais diversas linguagens. Coleta imagens, pensamentos, textos, pequenos objetos, formando assim um grande arquivo a partir de onde trabalha, e faz experimentações. Entende o trabalho como um organismo vivo que se transforma o tempo todo, podemos sofrer alterações de acordo com as condições em que é apresentado. Traz reflexões e perguntas sobre o cotidiano e as relações humanas.

obras

Da série intimidades

conchacorpo Impressão em papel algodão preso direto na parede com pregos de aço 1 5x25 cada imagem