Statement

Minha pesquisa poética parte de experiências pessoais e compartilhadas que conectam corpo, território, história oral e memória. As principais linguagens que uso são imagens e textos (fotografias, palavras, colagens e costuras). Os cenários dos trabalhos mudam constantemente e são parte de uma investigações sobre presente, passado e futuro tendo o Sankofa como guia (Ideograma no Adinkra, conjunto de símbolos ideográficos dos povos Acã). Assim, olho para o passado para pensar o agora e construir futuros possíveis. Minha prática parte do desejo de compartilhar memórias vividas, herdadas e cotidianas.

Bio

Formada em Comunicação Social com habilitação em Produção Cultural em 2019 pela Universidade Federal da Bahia. Faço parte do International Lab for Art Practices (ILAP) da Uncool Artist pesquisando a relação entre memória e território através de arquivos familiares, da cultura popular e oralidade.

Projetos:

  • Mídias Sociais e Projetos Culturais da Uncool Artist (2020)
  • Coordenação do grupo de estudos Revoada – Práticas Artísticas Insurgentes na Uncool Artist (2020)
  • Produtora Execultiva do projeto AutoCultivo para Mulheres – projeto de educação sexual e sensorial (2018 – 2020)
  • Analise Técnica de Projetos dos 19 Editais Setoriais promovido pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (2019 e 2020)
  • Fotógrafa do Labfoto (2016 a 2019)

Exposições e residências:

  • Imersão MARÉS na Kaaysá Art Residency
  • Residência-Exposição Rasgo na Galeria Cañizares, UFBA (Salvador, BA – 2019)
  • A festa e interrupções da vida diária, Goethe Institut (Salvador, BA – 2018)
  • Projeção no Pequeno Encontro de Fotografia (Olinda, PE – 2018)
  • Passou por aqui – Teatro Gregório de Matos (2017)
  • Vozes do Brasil – Teatro Castro Alves (2017)

OBRAS

contos ficcionais (ou não), 2020

Impressão sobre folha artesanal de fibra da bananeira e papel casca de ovo 180g costurados com linha de bordado.